Carta de Princípios

thumb image

Esta Carta de Princípios tem por finalidade estabelecer os princípios e os objetivos a partir dos quais e pelos quais o Encontro de Estudantes e Coletivos Negros Universitários – EECUN está organizado, bem como deve ser respeitado por todos os estudantes e coletivos negros constituintes do encontro.

Por princípios entendemos ideias, conceitos, convicções, opções políticas que devem reger as praticas e relações do EECUN.

Por Negro(a) entendemos todo aquele que possui em suas características fenotípicas, como cor da pele, rosto, cabelos que caracterizam a raça negra sendo um fator determinante da sua identificação social.

O EECUN é uma organização política que fomenta a participação política, e o combate a todas as formas de racismo, discriminações, preconceitos, intolerâncias e violências contra a população negra.

Fundamenta-se e declara publicamente que defenderemos e seguiremos fielmente os seguintes princípios:

  1. Afrocentricidade como método politico

    Afrocentricidade/afro-perspectiva/afro-centralidade: convictos da condição de pretas e pretos em diáspora, que na situação de universitários se somam na construção do eecun. Nesse sentido, compreendemos a inaplicabilidade de todo e qualquer método que destoe da perspectiva afroncetrada tendo como égide formas de relação politica condicionadas por sindicatos ou encontros governistas, tais qual como conferencia e métodos utilizados em congressos sindicais e movimentos estudantis ditos tradicionais que atuam sob base eurocêntrica.

  2. Suprapartidario

    Tendo em vista a concepção afrocentrada supracitada, a construção deste encontro não será permeada por nenhum vinculo partidário e/ou ligação, direta ou indireta. Entende-se por ligação direta ou indireta: correntes, coletivos, setoriais, que atuem com subnomes/subtítulos orientados diretamente por instituições partidárias. Nesse sentido reiteramos nossa total autonomia frente aos seguintes partidos: Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB); Partido Trabalhista Brasileiro (PTB); Partido Democrático Trabalhista (PDT); Partido dos Trabalhadores (PT); Democratas (DEM); Partido Comunista do Brasil (PCdoB); Partido Socialista Brasileiro (PSB); Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB); Partido Trabalhista Cristão (PTC); Partido Social Cristão (PSC); Partido da Mobilização Nacional (PMN); Partido Republicano Progressista (PRP); Partido Popular Socialista (PPS); Partido Verde (PV); Partido Trabalhista do Brasil (PTdoB); Partido Progressista (PP); Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU); Partido Comunista Brasileiro (PCB); Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB); Partido Humanista da Solidariedade (PHS); Partido Social Democrata Cristão (PSDC); Partido da Causa Operária (PCO); Partido Trabalhista Nacional (PTN); Partido Social Liberal (PSL); Partido Republicano Brasileiro (PRB); Partido Socialismo e Liberdade (PSOL); Partido da República (PR); Partido Social Democrático (PSD); Partido Patria Livre (PPL); Partido Ecológico Nacional (PEN); Partido Repúblicano da Ordem Nacional (PROS); Solidariedade (SD); Partido Novo (NOVO); Rede Sustentabilidade (REDE); Partido da Mulher Brasileira (PMB); Partido Comunista Revolucionário (PCR) e quaisquer setoriais de negras e negros a eles vinculados. Todavia o EECUN conclama negras e negros diaspóricos, em situação universitária, para fortalecer esse novo passo coletivo de maneira independente.

  1. Autonomia financeira

    Inaceitável financiamento de cunho partidário e de instituições ligadas a partidos, sendo possível a captação de recursos públicos e privados.

  1. Contra todas as formas de opressões

    Haverá enfrentamento radical sobre quaisquer demonstrações, verbais e físicas, de opressão no que tange a LGBTfobia, machismo e sexismo. Reiteramos o direito essencial de todas as pessoas gênerodiversas e orientações sexuais diversas.

  1. Compõem a organização do evento os seguintes coletivos:

Coletivo Negro Iolanda de Oliveira-UFF

Coletivo Negro Carolina de Jesus-UFRJ

Coletivo Negro Azoilda Loreto Da Trindade-CEFET-RJ

Frente Negra-UFPR

Bloco das Pretas- BH MG

Núcleo de Estudos Afro-brasileiros- NEAB Viçosa

Coletivo Preto Dandaras da Baixada – UFRRJ IM

Coletivo CORPOS NEGROS – UFG [Goiânia- Goiás]

Coletivo Negro Kimpa – UNESP Bauru

Coletivo Juventude Educafro – SP

Coletivo Negrex

Coletivo Negrada- UFES

Coletivo Nuvem Negra-PUC-RJ

Coletivo Alma Preta

Coletivo Nacional de Juventude pela Igualdade Racial – Conajir

  • 5th abr, 2016